TdM Trail dos Morcegos

APRESENTAÇÃO

TdM Trail dos Morcegos

O Trail dos Morcegos (TdM) é um evento de trail running que surgiu através da ideia do fundador da equipa, Ricardo Almeida, que decidiu avançar, praticamente sozinho, para a organização de uma prova que visava promover a atividade física e divulgar alguns dos espaços naturais do concelho de Ponta Delgada. A ideia do precursor era dar um carácter competitivo e lúdico ao evento, permitindo que se conjugasse o lado desportivo do trail running com a vertente de passeio ao percorrer trilhos e caminhos agrícolas nas freguesias da Relva e Feteiras.

Para além da dureza em termos de exigência física que sempre caraterizou o TdM, a prova tem uma grande particularidade dado que a cada edição o diretor de prova é um elemento diferente da equipa dos Morcegos Trail. Atualmente, o evento faz parte do Circuito Nacional de Trail (Série 100), Circuito Nacional de Trail Sprint (Série 150) e Taça de Portugal da Associação de Trail Running de Portugal, assim como, do Campeonato de Trail de Ilha de São Miguel (CTSMI).

EDIÇÕES

A sexta edição do TdM decorreu no dia 24 de Setembro de 2022. O diretor de prova foi o José Carlos Pimentel, que definiu 5 provas para o evento: TdM Longo, TdM Curto, TdM Caminhadaa, TdM Kids Juvenil e TdM Kids. Novamente, o evento atingiu um máximo de 334 inscritos divididos da seguinte forma: 59 atletas no TdM Longo, 166 atletas no TdM Curto, 88 atletas no TdM Caminhada, 7 atletas no TdM Kids Juvenil e 14 atletas no TdM Kids. Como inovações, para além das provas para os mais jovens (TdM Kids Juvenil e TdM Kids), o arranque do TdM Longo e TdM Curto foi feito em locais diferentes das edições anteriores. O TdM Longo apresentou um percurso de 37km com partida no Largo da Mourisca, em Santo António, englobando passagens pelo Pico da Cruz (856m), Pico das Éguas (873m), Pico do Carvão (813m) e pelas “famosas” Rochas. O TdM Curto arrancou do Merendário do Charquinho das Moças, localizado na freguesia da Covoada, e contou com um traçado de 18km. Decorridos poucos quilómetros os atletas entraram no percurso mais longo, sensivelmente, na zona do Pico do Rochão, para os percursos serem iguais até ao fim. O TdM Caminhada e TdM Kids Juvenil ligou as freguesias das Feteiras e Relva, num trajeto de 9km, tendo como grande dificuldade a descida e subida da Rocha da Relva. O TdM Kids tinha partida e chegada na Relva, num percurso de 2km, adequado para os mais jovens. A chegada de todas as provas era comum, ficando situada no Centro Social e Paroquial Nossa Senhora das Neves, localizado na freguesia da Relva.

Após um ano de interrupção provocado pela pandemia COVID-19, no dia 10 de Outubro de 2021 voltou a realizar-se o Trail dos Morcegos. A prova atingiu o record máximo de inscritos (230 atletas) de todas as edições do TdM e, desta vez, o cargo de diretor de prova ficou entregue ao Renato Medeiros. A principal novidade desta edição foi a introdução de uma caminhada sem caráter competitivo (TdM12 Caminhada) que permitiu a adesão de participantes que apenas pretendem desfrutar de um passeio nos trilhos do concelho. A prova mais longa (TdM30), cuja partida ocorreu na Igreja de Santa Luzia (Feteiras) e a chegada aconteceu no Centro Social e Paroquial Nossa Senhora das Neves (Relva), contou com cerca de 70 atletas, num percurso de 31km muito idêntico à edição anterior, incluindo as passagens pelo Pico das Éguas e Pico do Carvão. As alterações mais relevantes foram a introdução da zona das Uveiras e do Pico do Rochão no traçado. Quanto à prova mais curta (TdM12), que arrancou do Miradouro da Vigia da Baleia (Feteiras) e terminou, também, no Centro Social e Paroquial Nossa Senhora das Neves (Relva), estiveram presentes, aproximadamente, 110 participantes. O percurso de 12km foi praticamente o mesmo da edição transata, englobando passagens pela Rocha Quebrada e Rocha da Relva. O TdM12 Caminhada percorreu exatamente o mesmo percurso do TdM12 e contou com cerca de 50 inscritos.

Em 2019, o diretor de prova Gonçalo Raposo inovou, novamente, aquando da realização da quarta edição do evento, dado que pela primeira vez na prova existiram duas distâncias (TdM30 e TdM15). O percurso deixou de ser em forma circular para passar a ser percorrido em forma linear e apresentou como outras novidades a passagem pelo centro da freguesia das Feteiras e zona da Serra Devassa. Às 8:00h do dia 22 de Setembro, aproximadamente 50 corredores iniciaram a prova mais longa (cerca de 30km) com início na Igreja de Santa Luzia nas Feteiras. A prova principal fez incursões pela zona da Serra Devassa tendo os atletas ultrapassado o Pico das Éguas (873m) e o Pico do Carvão (813m). Sensivelmente a meio do percurso mais longo, os corredores cruzavam-se com os elementos da prova mais curta dado que os dois percursos eram em comum até ao final. Duas horas depois do arranque do trajeto mais longo iniciou-se a prova mais curta (cerca de 12km) que contou com cerca de 110 elementos e que teve como local de partida o Miradouro da Vigia da Baleia das Feteiras. Seguidamente a esta zona o percurso englobava a descida da Rocha das Feteiras, subida da Rocha Quebrada, passagem pelo caminho velho da Relva, descida e subida da Rocha da Relva, para finalmente atingirem a meta, comum a todas as provas, que estava situada no Centro Social e Paroquial Nossa Senhora das Neves, localizado na freguesia da Relva.

A responsabilidade de ser o diretor de prova da terceira edição do TdM, realizado a 29 de Setembro de 2018, coube ao João Raposo, que modernizou o percurso, tornando-o ainda mais longo e mais exigente. A distância neste ano foi de 27km e englobava a passagem pelas cinco “Rochas” existentes entre a freguesia da Relva e a freguesia das Feteiras. Desta forma, após a partida no centro da freguesia da Relva, os atletas transitaram pelo caminho velho da Relva na fase inicial, para posteriormente, iniciaram a descida da Rocha Quebrada e subida da Rocha das Feteiras até ao abastecimento situado na Vigia das Feteiras. Seguidamente ocorria a inversão de sentido e os elementos inscritos percorreram a descida da Rocha das Feteiras e a subida da Rocha Quebrada, para cruzar, subsequentemente, o caminho velho da Relva. Para a parte final do percurso estavam guardadas as outras três dificuldades, nomeadamente, a Rocha da Relva, a Rocha do Cascalho e a Rocha das Pias, sendo transpostas pela ordem descrita antes dos corredores atingirem a meta fixada na freguesia da Relva. Por fim, uma última referência para a lista de inscritos, que se ficou pelos 50 elementos, situação que será explicada pela dureza e dificuldade da prova.

No ano seguinte, em 2017, realizou-se a segunda edição de um acontecimento que começou a fazer parte do calendário anual das atividades desenvolvidas na freguesia da Relva. Neste ano a prova passou para o dia 2 de Setembro, de modo a que o evento tivesse uma temperatura mais adequada para a prática do trail running. O morcego Saulo Machado é que foi o responsável máximo do evento neste ano. O TdM aumentou a distância percorrida relativamente ao ano anterior (23km), assim como, também, houve um acréscimo no número de inscritos (cerca de 60 elementos presentes). O percurso manteve-se idêntico ao ano transato, com partida e chegada na freguesia da Relva, e com os atletas a terem de percorrer o caminho velho da Relva nos dois sentidos e a terem de cruzar a Rocha da Relva e a Rocha do Cascalho na parte final. As grandes novidades do trajeto foram a inclusão da descida da Rocha Quebrada e a subida da Rocha das Feteiras, com os corredores a efetuarem esta parte entre as passagens pelo caminho velho da Relva.

A edição inaugural realizou-se no dia 6 de Agosto de 2016 e neste ano o diretor de prova foi o sócio fundador da equipa, Ricardo Almeida. A prova apresentou um percurso circular de 18km com partida e chegada na freguesia da Relva, contando com dois abastecimentos (aos 6,5km e aos 15km). Este acontecimento contou com cerca de 50 participantes, sendo que o traçado que os atletas percorreram centrava-se essencialmente no caminho velho da Relva. Após efetuarem este trajeto nos dois sentidos, os participantes tiveram que percorrer a descida e subida da Rocha da Relva e da Rocha do Cascalho para então terminarem a sua prova.

1ª EDIÇÃO (2016)

A edição inaugural realizou-se no dia 6 de Agosto de 2016 e neste ano o diretor de prova foi o sócio fundador da equipa, Ricardo Almeida. A prova apresentou um percurso circular de 18km com partida e chegada na freguesia da Relva, contando com dois abastecimentos (aos 6,5km e aos 15km). Este acontecimento contou com cerca de 50 participantes, sendo que o traçado que os atletas percorreram centrava-se essencialmente no caminho velho da Relva. Após efetuarem este trajeto nos dois sentidos, os participantes tiveram que percorrer a descida e subida da Rocha da Relva e da Rocha do Cascalho para então terminarem a sua prova.

2ª EDIÇÃO (2017)

No ano seguinte, em 2017, realizou-se a segunda edição de um acontecimento que começou a fazer parte do calendário anual das atividades desenvolvidas na freguesia da Relva. Neste ano a prova passou para o dia 2 de Setembro, de modo a que o evento tivesse uma temperatura mais adequada para a prática do trail running. O morcego Saulo Machado é que foi o responsável máximo do evento neste ano. O TdM aumentou a distância percorrida relativamente ao ano anterior (23km), assim como, também, houve um acréscimo no número de inscritos (cerca de 60 elementos presentes). O percurso manteve-se idêntico ao ano transato, com partida e chegada na freguesia da Relva, e com os atletas a terem de percorrer o caminho velho da Relva nos dois sentidos e a terem de cruzar a Rocha da Relva e a Rocha do Cascalho na parte final. As grandes novidades do trajeto foram a inclusão da descida da Rocha Quebrada e a subida da Rocha das Feteiras, com os corredores a efetuarem esta parte entre as passagens pelo caminho velho da Relva.

3ª EDIÇÃO (2018)

A responsabilidade de ser o diretor de prova da terceira edição do TdM, realizado a 29 de Setembro de 2018, coube ao João Raposo, que modernizou o percurso, tornando-o ainda mais longo e mais exigente. A distância neste ano foi de 27km e englobava a passagem pelas cinco “Rochas” existentes entre a freguesia da Relva e a freguesia das Feteiras. Desta forma, após a partida no centro da freguesia da Relva, os atletas transitaram pelo caminho velho da Relva na fase inicial, para posteriormente, iniciaram a descida da Rocha Quebrada e subida da Rocha das Feteiras até ao abastecimento situado na Vigia das Feteiras. Seguidamente ocorria a inversão de sentido e os elementos inscritos percorreram a descida da Rocha das Feteiras e a subida da Rocha Quebrada, para cruzar, subsequentemente, o caminho velho da Relva. Para a parte final do percurso estavam guardadas as outras três dificuldades, nomeadamente, a Rocha da Relva, a Rocha do Cascalho e a Rocha das Pias, sendo transpostas pela ordem descrita antes dos corredores atingirem a meta fixada na freguesia da Relva. Por fim, uma última referência para a lista de inscritos, que se ficou pelos 50 elementos, situação que será explicada pela dureza e dificuldade da prova.

4ª EDIÇÃO (2019)

Em 2019, o diretor de prova Gonçalo Raposo inovou, novamente, aquando da realização da quarta edição do evento, dado que pela primeira vez na prova existiram duas distâncias (TdM30 e TdM15). O percurso deixou de ser em forma circular para passar a ser percorrido em forma linear e apresentou como outras novidades a passagem pelo centro da freguesia das Feteiras e zona da Serra Devassa. Às 8:00h do dia 22 de Setembro, aproximadamente 50 corredores iniciaram a prova mais longa (cerca de 30km) com início na Igreja de Santa Luzia nas Feteiras. A prova principal fez incursões pela zona da Serra Devassa tendo os atletas ultrapassado o Pico das Éguas (873m) e o Pico do Carvão (813m). Sensivelmente a meio do percurso mais longo, os corredores cruzavam-se com os elementos da prova mais curta dado que os dois percursos eram em comum até ao final. Duas horas depois do arranque do trajeto mais longo iniciou-se a prova mais curta (cerca de 12km) que contou com cerca de 110 elementos e que teve como local de partida o Miradouro da Vigia da Baleia das Feteiras. Seguidamente a esta zona o percurso englobava a descida da Rocha das Feteiras, subida da Rocha Quebrada, passagem pelo caminho velho da Relva, descida e subida da Rocha da Relva, para finalmente atingirem a meta, comum a todas as provas, que estava situada no Centro Social e Paroquial Nossa Senhora das Neves, localizado na freguesia da Relva.

5ª EDIÇÃO (2021)

Após um ano de interrupção provocado pela pandemia COVID-19, no dia 10 de Outubro de 2021 voltou a realizar-se o Trail dos Morcegos. A prova atingiu o record máximo de inscritos (230 atletas) de todas as edições do TdM e, desta vez, o cargo de diretor de prova ficou entregue ao Renato Medeiros. A principal novidade desta edição foi a introdução de uma caminhada sem caráter competitivo (TdM12 Caminhada) que permitiu a adesão de participantes que apenas pretendem desfrutar de um passeio nos trilhos do concelho. A prova mais longa (TdM30), cuja partida ocorreu na Igreja de Santa Luzia (Feteiras) e a chegada aconteceu no Centro Social e Paroquial Nossa Senhora das Neves (Relva), contou com cerca de 70 atletas, num percurso de 31km muito idêntico à edição anterior, incluindo as passagens pelo Pico das Éguas e Pico do Carvão. As alterações mais relevantes foram a introdução da zona das Uveiras e do Pico do Rochão no traçado. Quanto à prova mais curta (TdM12), que arrancou do Miradouro da Vigia da Baleia (Feteiras) e terminou, também, no Centro Social e Paroquial Nossa Senhora das Neves (Relva), estiveram presentes, aproximadamente, 110 participantes. O percurso de 12km foi praticamente o mesmo da edição transata, englobando passagens pela Rocha Quebrada e Rocha da Relva. O TdM12 Caminhada percorreu exatamente o mesmo percurso do TdM12 e contou com cerca de 50 inscritos.

Scroll to Top

LOGIN

everything's where you left it.